Warning: Creating default object from empty value in /home/super084/public_html/untitled/wp-content/themes/freshnews/functions/admin-hooks.php on line 160

James Cameron Chega ao Ponto Mais Profundo da Terra

28 de março de 2012

SciTech

No último dia 25 (dia do relançamento da UNTITLED), James Cameron – diretor de Titanic e Avatar – desceu ao mais profundo abismo da terra. Com 57 anos e dirigindo filmes desde 1981, Cameron pôde realizar seu sonho à bordo do pequeno submarino Deepsea Challenger. Vale observar, que o veículo fora projetado por ele e construído em Sydney, na Austrália pela Acheron Project.

The DEEPSEA CHALLENGER submersible carrying filmmaker and National Geographic Explorer-in-Residence James Cameron is hoisted into the Pacific Ocean on its way to the “Challenger Deep,” the deepest part of the Mariana Trench. The dive was part of DEEPSEA CHALLENGE, a joint scientific expedition by Cameron, the National Geographic Society and Rolex to conduct deep-ocean research.

O diretor foi o primeiro homem a descer sozinho, 11 quilômetros em direção ao fundo do oceano, no ponto mais profundo do planeta, a Fossa das Marianas no Pacífico. Um recorde histórico! As semelhanças com seu outro filme, O Segredo do Abismo (The Abyss) acabam por aí. Felizmente (ou infelizmente), ele não encontrou nenhum alienígena ou monstro marinho. Tudo o que viu foi a mais profunda desolação e os conhecidos Amphipodas, aqueles pequenos crustáceos que se parecem com um camarão. Cameron disse à National Geographic que foi como se tivesse ido até a Lua ou outro planeta.

Meu sentimento foi de completo isolamento da humanidade, me senti como se em um dia eu tivesse ido para outro planeta e voltado.

James Cameron permaneceu submerso por aproximadamente 3 horas, coletando amostras e filmando com câmeras 3D de alta definição. As filmagens mostram o que parece ser a superfície da Lua, mas ao contrário do nosso satélite, existe vida, como os pequenos crustáceos que mencionei acima.

Filmmaker and National Geographic Explorer-in-Residence James Cameron emerges from the DEEPSEA CHALLENGER submersible after his successful solo dive to the Mariana Trench, the deepest part of the ocean. The dive was part of DEEPSEA CHALLENGE, a joint scientific expedition by Cameron, the National Geographic Society and Rolex to conduct deep-ocean research.

Cameron só retornou porque o submarino teve um pequeno vazamento (sempre o vazamento). O Deepsea Challenger chegou a encolher 3 centímetros enquanto estava lá embaixo. A pressão a 11 quilômetros de profundidade no oceano, chega a 8 toneladas por polegada quadrada. Haja tecnologia e sangue frio para suportar o peso da solidão.

Assistam!

Via: Gizmodo e National Geographic
Imagens: Mark Thiessen/National Geographic

ASSINE A UNTITLED!
Cultura geek de verdade!

 

, , , , ,

About Max Sparsbrod

Desenvolvedor web desde 96. Cientista amador, aspirante a astrônomo, arqueólogo por correspondência, ufólogo inveterado, forjador de espadas e amante da era medieval. Aprendiz de escritor com um pseudo pseudônimo (Max). Ex-músico, baixista de uma banda de rock mineira “quase famosa”. O grande arquiteto. Em resumo, quem manda nessa bagaça!

View all posts by Max Sparsbrod

No comments yet.

Leave a Reply